terça-feira, 21 de dezembro de 2010

15ª JORNADA - FUT.BENFICA 3-1 LOURINHANENSE


Depois de uma serie de jogos positiva com três vitórias e um empate, a deslocação ao campo do Futebol Benfica ditou o regresso às derrotas do Lourinhanense. A turma de Luís Brás encerra assim o ano de 2010 com um deslize, mas com a sensação de que está no "trilho certo".


Ao cabo de quatro jogos, o Lourinhanense foi derrotado. A equipa da Lourinhã foi neste jogo quase uma sombra daquilo que havia sido nos últimos jogos, e isso acabou ,em grande parte, por ditar o resultado final. Menos agressivos a atacar, assim como na hora de defender os visitantes acabaram por permitir algumas veleidades aos jogadores do Futebol Benfica, que aliadas à qualidade destes acabariam por resultar em três golos.

Num campo relvado que mais parecia um "pelado", os jogadores do Lourinhanense sentiram algumas dificuldades de adaptação, num terreno carregado de areia, e em virtude disso mesmo, bastante irregular.

Foi cedo que o Futebol Benfica se adiantou no marcador. Logo aos 3 minutos de jogo Brás que recebendo a bola de um lançamento lateral e de costas para a baliza rematou, acabando por apontar um golo que foi uma mescla de mérito e felicidade.

A verdade é que o Lourinhanense conseguiu reagir, e até dispôs de várias oportunidades de restabelecer a igualdade. Primeiro Guilherme a dois tempos, viu os seus remates serem devolvidos pelo guarda-redes e pela barra no mesmo lance e depois Pedro Fonseca, após um bom trabalho na área rematou para uma grande defesa de Formiga.

Mas não marcaram os da Lourinhã, marcou de novo o Futebol Benfica. Aos 27 minutos, na sequência de um canto a favor do Lourinhanense, o "Fófó" saiu rápido num contra ataque que só acabaria com a bola no fundo das redes de Sérgio, num lance finalizado por Baldé.

Logo em seguida e a perder por 2-0, o técnico do Lourinhanense Luís Brás mexia na equipa, retirando Bruno do meio campo, e colocando o avançado Maycon num claro sinal de que queria a sua equipa mais ofensiva.

O intervalo chegou com vantagem do Futebol Benfica.

Para o segundo tempo, o Lourinhanense acabou por fazer mais duas alterações. Alverca e Manel ficaram nas cabines, entrando para os seus lugares, Marco Águas e Marinho. Luís Brás tentava dar um maior ímpeto ofensivo à sua equipa na expectativa de marcar cedo, para depois ir em busca do resultado.

E isso quase acontecia, já que aos 48 segundos da segunda parte Pedro Fonseca apareceu isolado na cara de Formiga, mas este com mais uma intervenção de grande nível, evitou o golo do Lourinhanense.

Os da casa continuavam a tentar controlar a vantagem e o Lourinhanense à procura de um golo que pudesse lança-los na partida. Contudo, e mais uma vez Formiga conseguiu segurar a vantagem da sua equipa, ao defender consecutivamente remates de Guilherme e Maycon.

O jogo parecia encaminhava-se morno até final, até ao minuto 85, quando Adilson oportuno apontou o terceiro para o Futebol Benfica. Porém, o marcador não ficaria por aqui, já que dois minutos depois da hora num livre lateral apontado por Marco Ramos, o inevitável Pedro Fonseca num bom golpe de cabeça marcava o tento de honra dos visitantes e selava o resultado final da partida.


Num campo em más condições, a vitória do Futebol Benfica acaba por ser justa, na medida em que o Lourinhanense jogou uns furos abaixo daquilo que fez nos últimos tempos.

No último jogo do ano, o Lourinhanense teve um jogo menos conseguido, sem que no entanto, esta derrota estrague a clara recuperação e o excelente momento que a equipa atravessa.


Árbitro : David Almeida.


Futebol Benfica: Formiga; Baldé, Didi, Mateus e Vital; Batista (Mamadu, 69), Martinho e Vitinha (Frutuoso, 69); Careca, Adilson e Bráz (Lamas, 80). Treinador: Pedro Barroca.


Lourinhanense: Sérgio; Ricardo (Marinho, 45), Edgar (Marco, 74), Manu e Nelson; Bruno (Maicon, 39), Alverca (Marco Águas, 46) e Marco Ramos; Paulinho, Pedro Fonseca e Guilherme. Treinador: Luís Brás.


Ao intervalo: 2-0.


Golos: Brás (3), Baldé (27), Adilson (85) e Pedro Fonseca (92).


Amarelos: Batista (30), Martinho (33), Manu (45), Paulinho (47), Baldé (74) e Vital (86).



sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

DIOGO ABANDONA LOURINHANENSE


O defesa central Diogo abandonou o plantel do Lourinhanense. O jogador não entrava nas contas da equipa técnica para o resto do campeonato e essa situação foi-lhe comunicada na terça-feira. Diogo de 33 anos, era o actual capitão do Lourinhanense mas tinha vindo a perder espaço na equipa.


Termina assim uma ligação de cinco anos, onde se registam uma descida (2005-2006) e uma subida de divisão (2009-2010).

O Lourinhanense enaltece a dedicação e papel importante que o jogador teve no clube ao longo destes últimos anos.


Diogo deverá decidir nos próximos dias um novo rumo para a sua carreira.


domingo, 12 de dezembro de 2010

14ª JORNADA - LOURINHANENSE 4-1 TIRES


O Lourinhanense continua na senda dos bons resultados e no regresso ao Municipal da Lourinhã, depois de 3 jogos fora, "despachou" o Tires com quatro golos. Os visitantes ainda marcaram quando o resultado estava em 2-0 mas não conseguiram reagir à maior qualidade dos homens de Luís Brás.


O Lourinhanense somou a terceira vitória nos últimos quatro jogos onde só perdeu pontos na semana passada no campo do Ponterrolense (2-2). A equipa da Lourinhã continua a subir na classificação e está agora com uma menor distancia pontual dos lugares cimeiros da tabela.

Numa primeira parte muito bem conseguida, o Lourinhanense instalou-se no meio campo do Tires, que teve grandes dificuldades em suster os ataques dos da casa. Pelos flancos ou pela zona central do terreno, os da Lourinhã, colocaram a "cabeça em água" aos defensores contrários.

Assim, foi sem estranhar que se adiantaram no marcador. Guilherme na conversão de um livre directo bateu o guarda-redes contrário, abrindo o activo.

Cinco minutos depois, Marco Águas descobre Guilherme na direita, que após ultrapassar um opositor cruzou rasteiro, numa bola que sobrou para Pedro Fonseca fazer o segundo para os da casa. Ao intervalo 2-0.

Para a segunda parte, o treinador Luís Brás efectuou duas alterações. Deixou Guilherme e Alverca já amarelados nos balneários, e colocou em jogo Canoa e Tourita. O jogo tornou-se mais morno, porque o Lourinhanense tirou o pé do acelerador e o Tires não teve capacidade para criar problemas de maior para a baliza de Sérgio.

No entanto aos 75 minutos de jogo, o Tires iria reduzir a desvantagem, através de um canto directo, que Sérgio não conseguiu amparar. Este golo poderia ter servido de tónico aos forasteiros na busca do empate, não fosse o Lourinhanense ter marcado logo em seguida o terceiro. Através de um livre frontal, Paulinho dilatou a vantagem para 3-1. Já em descontos, o mesmo Paulinho após falha clamorosa do guarda-redes do Tires voltou a marcar com a baliza escancarada, fixando o resultado final em 4-1.

Numa vitória que não sofre contestação, o Lourinhanense continua a atravessar um grande momento e a demonstrar que jogo após jogo estará mais próximo dos lugares cimeiros.

Para a próxima jornada deslocação ao campo do Futebol Benfica, naquele que será o último jogo de 2010.


Lourinhanense: Sergio, Manel, Marco Ramos, Garcia, Nelson, Bruno, Alverca, Águas, Guilherme, Pedro Fonseca e Paulinho


jogaram ainda: Remi, Canoa, Tourita, Maycon


treinador: Luís Brás


segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

13ª JORNADA - PONTERROLENSE 2-2 LOURINHANENSE

Intemperie empatou Derby


Ponterrolense e Lourinhanense empataram a dois golos no meio de um autêntico vendaval. Os da Lourinhã continuam em clara recuperação e travaram novamente fora de casa um dos primeiros classificados do campeonato.


Numa tarde de verdadeiro temporal, Ponterrolense e Lourinhanense jogavam aquele que era o primeiro derby oficial entre ambas as equipas ao fim de cinco anos. O Ponterrolense recebia os da Lourinhã no Ramalhal, após cinco vitórias consecutivas e num confortável 3º lugar da classificação. Já o Lourinhanense, em claro crescendo desde a entrada de Luís Brás, vinha de dois triunfos seguidos, onde tinham apontado seis golos e concedido apenas um.

Perspectivava-se um excelente jogo entre duas equipas a atravessar um bom momento. No entanto a chuva e o vento decidiram condicionar praticamente toda a prática do futebol.

O Lourinhanense começou a partida contra o vento, que dificultava claramente o seu jogo, até mesmo na simples tarefa de tirar a bola do seu meio campo defensivo. Contudo, e mesmo face a esta adversidade o Lourinhanense foi o primeiro a marcar. Num lançamento longo para dentro da área do Ponterrolense, Pedro Fonseca oportuno desviou a bola para o fundo da baliza com um toque subtil.

Só que a vantagem dos visitantes durou somente cinco minutos, já que o central do Lourinhanense Garcia, acabou por introduzir a bola na sua própria baliza, na sequência de um pontapé de canto do Ponterrolense. Estava feito a igualdade no marcador.

As dificuldades do Lourinhanense acentuavam-se à medida que o vento e a chuva aumentavam e empurravam a bola literalmente para a sua própria baliza. Foi então que o Ponterrolense, beneficiando disso mesmo, efectuou a cambalhota no marcador, com um livre do "meio da rua" que o vento ajudou a colocar na baliza. Vantagem para os da casa, por 2-1 resultado com que as equipas recolheram ao intervalo.

Para a segunda metade, esperava-se mais do mesmo, só que desta feita a ser o Lourinhanense a beneficiar do vento a seu favor. Caprixosamente, este abrandou bastante, e finalmente foi possível ver algum futebol no campo do Ramalhal.

Os homens de Luís Brás, a terem que ir em busca do resultado, entraram melhor, e foram empurrando o Ponterrolense para o seu sector mais defensivo. Explorando as alas, os da Lourinhã dispuseram de meia dúzia de oportunidades de golo, quer por remates de meia distancia (Guilherme e Paulinho), quer em lances de bola parada onde Nelson e Marco Ramos viram os seus remates serem cortados em cima da linha por defesas contrários, já com o guarda-redes do Ponterrolense João Irra batido.

O ascendente do Lourinhanense acabaria por resultar no golo da igualdade, já depois de Roma ter sido expulso na equipa de Ponte do Rol. Num livre da direita cobrado por Guilherme, Manú com um ligeiro desvio, fez a bola embater nas pernas de João Irra, que com um efeito estranho acabou por terminar no fundo da baliza. Estava feito o empate, que diga-se foi um prémio justo para a boa segunda parte dos jogadores do Lourinhanense. Manú ainda acabaria expulso por acumulação de amarelos, mas o resultado acabaria por não registar alterações e o jogo terminava com a divisão de pontos.

Numa partida condicionada pelo temporal, só na segunda parte se "viu futebol", e aí o Lourinhanense foi mais forte. No entanto pela entrega das duas equipas o resultado acaba por se aceitar.

Na próxima semana o Lourinhanense recebe o Tires, no regresso aos jogos no Municipal da Lourinhã, após três jogos fora.


Ponterrolense


João Irra

Ricardinho

Rodrigo

Amândio

Naco

Afonso

Ivo

Roma

Karagounis

Cosme

Rodas


Treinador: Daniel Miranda


Lourinhanense


Sérgio

Manel

Edgar

Manu

Nélson

Alverca (Canoa, 65)

Marco Ramos

Marco Águas (Maycon, 65)

Paulinho

Pedro Fonseca

Guilherme


Treinador: Luís Brás


Ao intervalo: 2-1


Golos: Pedro Fonseca (1), Amândio (7), Afonso (37) e Manu (85)


Amarelos: Manu (36 e 89), Naco (70), Edgar (90), Maycon (90)


Vermelhos: Roma (70) e Manu (89)

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

TAÇA AFL 2ª ELIMINATÓRIA - ATL.CACÉM 3-0 LOURINHANENSE

FORA DA TAÇA


O Lourinhanense foi ontem eliminado da Taça da AFL com uma derrota por 3-0 no Cacém. Os da casa foram mais felizes num jogo em que Luís Brás colocou sete novidades no onze, relativamente ao jogo do passado Domingo.


Depois da vitória em Vialonga por 3-0 a contar para o campeonato, o Lourinhanense entrou em campo três dias depois para disputar a 2ª eliminatória da Taça da AFL. As duas equipas já se haviam defrontado esta temporada, na 1ª jornada, com a vitória do Lourinhanense por 2-1. Desta feita a história foi diferente e os homens do Cacém levaram a melhor.

Num onze cheio de novidades, o Lourinhanense até começou melhor o jogo e criou inclusive as melhores oportunidades de golo, pelo irrequieto Paulinho, que esteve em plano de destaque.

No entanto o Cacém chegou à vantagem quando o relógio marcava meia hora de jogo. O lateral direito do Cacém marcou um golo de belo efeito através de uma tentativa de cruzamento que acabou no fundo da baliza de Fábio.

A intervalo vantagem minima para a equipa da casa.

Ao intervalo, o Treinador do Lourinhanense continuou na gestão de esforço da sua equipa, tendo em vista o jogo do próximo Domingo em Ponterrol, e retirou Nelson e Paulinho, colocando em campo Marco Ramos e Guilherme.

A segunda parte foi morna, mas o Cacém esteve neste período mais próximo de aumentar a vantagem, do que um eventual golo do empate do Lourinhanense.

Por volta dos 60 minutos, o Cacém aumentou a vantagem através de um pontapé de canto, onde o guarda redes Fábio foi nitidamente carregado na pequena área por três oponentes. O arbitro nada assinalou e o Cacem dilatava a vantagem. Dois minutos depois, também na sequência de um canto, agora para o Lourinhanense, novo lapso da equipa de arbitragem ao anular um golo limpo a Garcia por alegado fora de jogo.

O Lourinhanense não conseguiu reagir e acabou ainda por sofrer um terceiro golo depois do seu capitão Diogo carregar Saviola em falta dentro da grande área. Penalty convertido, e estava feito o resultado final. Vitória do Cacém por 3-0.

O Lourinhanense concentra-se agora exclusivamente no campeonato, onde Domingo irá na Ponterrol tentar dar sequência à serie de resultados positivos das ultimas jornadas.


Lourinhanense: Fábio, P.Bernardino, Manu, Diogo cap, Nelson, Canoa, Remi, Marinho, Paulinho, Águas e Tourita.


jogaram ainda: Marco Ramos, Pedro Fonseca, Guilherme, Garcia, Alverca


treinador: Luís Brás

terça-feira, 30 de novembro de 2010

12ª JORNADA - VIALONGA 0-3 LOURINHANENSE


Um Lourinhanense de gala, venceu Domingo em casa do Vialonga por expressivos 3-0. Primeira vitória fora dos da Lourinhã, num campo onde os da casa somavam por vitórias todos os jogos disputados.


Num jogo entre duas equipas a realizar campeonatos completamente distintos onde o Vialonga evolui nos lugares cimeiros da tabela ao invés do Lourinhanense que só agora começa a galgar na classificação.

Mas só para quem não assistiu ao jogo poderá o resultado ser considerado uma surpresa. Um Vialonga que foi uma sombra daquilo que tem sido até então, muito por culpa da organização e da maior atitude competitiva dos forasteiros, que num campo sempre com um ambiente complicado, impuseram a sua lei e saíram com os três pontos, diga-se, de forma incontestável.


O Vialonga teve no entanto a primeira oportunidade de golo, logo no primeiro minuto de jogo. Um cruzamento vindo da esquerda, que Flecha, livre de marcação, cabeceou ao lado. Foi curiosamente a primeira e única grande situação de golo para os da casa em toda a partida.

A partir daí e após uns minutos iniciais algo periclitantes, o Lourinhanense acertou marcações, assentou o seu jogo e evidenciou um rigor táctico que já havia sido notório nos últimos jogos e que parece melhorar de jogo para jogo.

Foi então sem estranhar, que a equipa de Luís Brás se adiantou no marcador. Pedro Fonseca ganhou a bola sobre a esquerda, assistiu Guilherme para o lado contrário, e este num remate cruzado abriu o marcador.

O Lourinhanense não adormeceu com o golo, e continuou a importunar a defesa do Vialonga, que teve grandes dificuldades em manietar as iniciativas ofensivas do adversário. Pedro Fonseca por duas ocasiões teve perto do golo, após bons apontamentos individuais.

Ao intervalo vantagem para Lourinhanense que se ajustava na perfeição.

O segundo tempo, foi efectivamente um pouco diferente. O Vialonga em desvantagem, procurava chegar mais perto da baliza de Sérgio através de um futebol mais directo. No entanto os da Lourinhã, bastante concentrados nunca permitiram grandes sobressaltos para a sua baliza, controlando praticamente todos os ímpetos dos da casa.

A tarefa do Vialonga ficou ainda mais dificultada após a expulsão de Flecha, por acumulação de amarelos.

A partir daqui, o Lourinhanense conseguiu controlar a partida como quis, tentando sempre que possível ameaçar a baliza de Angelo.

A quinze minutos do final, os visitantes iriam aumentar a vantagem e praticamente "arrumar" com o resultado. Num contra-ataque rápido, Marco Ramos assistiu Guilherme que já dentro de área voltava a bater o guarda-redes da casa, apontando o segundo do Lourinhanense e o segundo da sua conta pessoal.

A partir daqui o jogo adormeceu, com o Lourinhanense a controlar, e o Vialonga algo conformado com a superioridade destes. No entanto o jogo não iria terminar sem que os visitantes marcassem o terceiro golo. Na sequência de um pontapé de canto para o Vialonga, um contra-ataque rapidíssimo onde Bruno e Paulinho somente com o guarda-redes pela frente construiram o golo. Bruno ultrapassou um desamparado Angelo, e Paulinho encostou para o fundo das redes.

Numa vitória indiscutível daquela que foi a melhor equipa em campo, a sensação é de que o Lourinhanense estará na luta.

Quarta-feira há jogo da Taça no Cacém, e no Domingo nova deslocação ao terreno do Ponterrolense.


Lourinhanense: Sérgio, Manel cap, Garcia, Manu, Nelson, Marco Ramos, Bruno Antunes, Alverca, Paulinho, Guilherme, Pedro Fonseca.


jogaram ainda: Maycon, Canoa, Águas


treinador: Luis Brás


golos: 0-1 Guilherme; 0-2 Guilherme; 0-3 Paulinho


segunda-feira, 22 de novembro de 2010

11ª JORNADA - LOURINHANENSE 3-1 SP.LOUREL


Regresso às vitórias


O Lourinhanense volta a vencer quase dois meses depois. Vitória sem contestação num jogo em que os da Lourinhã controlaram praticamente do inicio ao fim.


Terceira vitória no campeonato, primeira sob o comando de Luís Brás ao cabo de três jogos. O Lourinhanense já havia demonstrado claras melhoras na semana passada, na derrota amarga no terreno do Alta de Lisboa. Voltou a denotar melhorias substanciais este fim de semana frente a um adversário que ocupa os lugares cimeiros e que tinha na sua folha de registos, três vitórias fora de casa em quatro jogos. O Lourel foi no entanto uma equipa submissa no Municipal da Lourinhã. Os da casa desde cedo se mostraram mais fortes, aguerridos e com vontade de alcançar uma vitória que já fugia desde o mês de Setembro.

Nem mesmo o infortúnio de Águas, substituído por lesão logo aos 8 minutos enfraqueceu o conjunto Lourinhanense, que chegou à vantagem aos 13 minutos de jogo. Cruzamento da direita de Manel, que Guilherme interceptou já dentro de área e após ultrapassar um defesa contrário rematou em arco para o fundo das redes. Estava feito o primeiro golo do encontro.

Mas ao contrário do que seria de esperar, o Lourinhanense não estabilizou o seu jogo com o golo, e cinco minutos volvidos, o Lourel dispôs de uma grande penalidade indiscutível, a castigar uma falta do central Manú dentro da grande área. Os forasteiros não desperdiçaram e empataram a partida.

O Lourinhanense após ter entrado na partida a todo o gás, pareceu nesta altura acusar um pouco o golo, no entanto conseguiu equilibrar o seu jogo e controlar o seu adversário, que só em lances de bola parada tentava importunar a baliza de Sérgio.

Ao intervalo 1-1.

Para o segundo tempo, o Lourinhanense entrou como para o primeiro, com atitude e vontade em resolver as coisas rapidamente. E assim foi. Aos 48 minutos, Nelson cruzou para dentro de área, onde estava Pedro Fonseca, que após dominar de costas para a baliza, desembaraçou-se pelo meio de dois opositores e rematou certeiro para o segundo do Lourinhanense, colocando alguma justiça no marcador.

A partir daqui o Lourinhanense mais confiante, conseguiu explanar o seu futebol e criar mais uma mão cheia de oportunidades em jogadas de combinação ofensivas. Paulinho foi quem teve mais perto do golo, em duas ocasiões a fazer passar a bola pertíssimo da baliza do Lourel.

No entanto, a 15 minutos do final, o golo da tranquilidade, de novo por Pedro Fonseca que com alguma felicidade, a dois tempos firmou o resultado final em 3-1.

Num bom jogo, vitória justa de um Lourinhanense em crescendo, num resultado que servirá de tónico para os jogos que se avizinham.

Para a semana deslocação sempre difícil ao campo do candidato Vialonga.


Lourinhanense: Sérgio, Manel, Manu, Garcia, Nelson, Bruno, Alverca, Águas, Guilherme, Paulinho, Pedro Fonseca


jogaram ainda: Marinho, Canoa, Tourita, Maycon


treinador: Luís Brás


terça-feira, 16 de novembro de 2010

10ª JORNADA - ALTA LISBOA 2-1 LOURINHANENSE


Ponto fugiu ao cair do pano



O Lourinhanense continua a passar por um momento menos bom e registou este fim de semana o sexto jogo consecutivo sem vencer. O golo da derrota surgiu no último minuto dos descontos, num jogo que os da Lourinhã não mereciam perder.


A última vitória do Lourinhanense no campeonato foi a 26 de Setembro na vitória expressiva por 5-0 frente a Encarnacense. Daí em diante registam-se cinco derrotas e um empate. Empate este, obtido na jornada passada já sob o comando do novo técnico Luís Brás, que se esperava que tivesse servido de tónico para uma mudança de rumo para os seguintes desafios.

E a verdade é que a equipa do Lourinhanense fez um bom jogo, não a nível técnico, já que neste capitulo nem uma nem outra equipa conseguiu sobressair, mas ao nível da sua organização, luta e espirito de sacrifício. Os visitantes pareceram sempre mais perto do golo, já que eram mais pressionantes e se mostraram mais agressivos na procura da zona de golo.

No entanto acabariam ambas as formações por recolher para o intervalo com o nulo no marcador, que mesmo face a esta ligeira superioridade do Lourinhanense se aceitava.


A segunda metade do desafio, começou da mesma forma que a primeira. A disputa a meio campo manteve-se, mas desta vez com a equipa do Alta de Lisboa a tentar aproximar-se mais da baliza de Sérgio, que no entanto esteve sempre muito bem protegido por todo o bloco Lourinhanense que esteve intratável na altura de suster os ímpetos atacantes dos da casa.


Porém o Alta de Lisboa acabaria por inaugurar o marcador à passagem do minuto 70. Numa jogada pelo flanco direito um cruzamento que após bater em dois jogadores sobrou caprichosamente para a entrada de área onde surgiu um jogador do Alta a rematar sem hipotese para Sérgio e a colocar a sua equipa na frente do marcador.

Galvanizados pelo golo, os jogadores do Alta continuaram a aproximar-se da baliza do Lourinhanense sem que contudo criassem perigo de maior.

Quando o jogo parecia encaminhar-se para uma vitória dos da casa, eis que a dez minutos do fim o Lourinhanense chegou à igualdade. Numa altura em que começavam a reagir à desvantagem Guilherme roubou uma bola a meio campo correu para a área contrária onde desmarcou Tourita na direita que com um cruzamento rasteiro encontrou Pedro Fonseca ao segundo poste que encostou para o empate. Bonita jogada que premiava o esforço do Lourinhanense.

Após o golo, os da Lourinhã moralizados instalaram-se novamente no meio campo do Alta de Lisboa que pareceu não ter sabido reagir ao empate, e vitória parecia então estar mais próximo para os visitantes.

Contudo, seria mesmo o Alta de Lisboa a ser mais feliz e a terminar a partida com os 3 pontos. Já no último minuto dos descontos, num lance praticamente inofensivo, o central Manú não foi lesto a afastar a bola junto à linha de fundo da baliza de Sérgio e acabaria desarmado, num lance que sobraria para Nascimento rematar para o 2-1 final dando a vitória aos da casa.

O jogo terminou segundos depois, e o ponto fugia assim ao Lourinhanense.


Num jogo que não foi bonito, mas que foi bem disputado o empate seria o resultado mais adequado, se a produção das duas equipas tivermos em linha de conta. Na próxima jornada o Lourinhanense recebe no Municipal da Lourinhã o Lourel.


Lourinhanense: Sergio, Manel, Marco Ramos, Garcia, Nelson, Bruno, ALverca, Águas, Guilherme, Paulinho, Pedro Fonseca.


jogaram ainda: Maycon, Tourita, Marinho, Manu


treinador: Luís Brás



9ª JORNADA - LOURINHANENSE 0-0 LINDA-A-VELHA

Lourinhanense voltou a pontuar ao cabo de cinco jornadas, na estreia do novo treinador. Empate a zero castiga a equipa da casa que desperdiçou uma grande penalidade.


No primeiro jogo sob o comando do novo treinador Luís Brás, o Lourinhanense voltou aos pontos após quatro derrotas consecutivas. Com pouco tempo para preparar o jogo (2 treinos) o novo técnico tentou incutir algumas novas ideias que certamente irão ser afinadas nos próximos tempos de modo a retirar a equipa da Lourinhã da posição que ocupa na tabela (13º).

E a verdade é que o Lourinhanense comandou as despesas da partida, sempre mais próximo da baliza do Linda-a-Velha que jogou retraído no seu meio campo e que só à passagem do minuto 38 rematou pela primeira vez à baliza de Sérgio.

Antes disso e já depois de Maycon ter entrado para o lugar de Marco Águas, o arbitro assinalou uma grande penalidade clara a favor do Lourinhanense, por derrube do guarda-redes Káka a Alverca.

Guilherme na conversão, acabaria por desperdiçar não só o pénalti como a recarga, perdendo a oportunidade de colocar a sua equipa em vantagem. Assim, as equipas recolhiam para o intervalo com o nulo no marcador.


A segunda parte começou de igual forma, com os da casa a tentarem sempre chegar perto da baliza do Linda-a-Velha, que em contra-ataque tentava responder. Os visitantes equilibraram o jogo e começaram a ganhar até um certo ascendente. No entanto as melhores ocasiões de golo seriam mais uma vez do Lourinhanense. Primeiro Pedro Fonseca já dentro de área rematou ao lado. Depois Maycon apareceu isolado na cara do guarda-redes e depois de o contornar atirou por cima da baliza.

O jogo não terminaria porem sem que o arbitro tivesse que punir dois jogadores do Linda-a-Velha com o cartão vermelho directo, alegadamente por palavras dirigidas ao assistente deixando os visitantes reduzidos a nove elementos.

O cronómetro estava já me cima dos três minutos de compensação, quando Marinho, num livre lateral enviou a bola à barra naquele que foi o último lance do jogo.


O Lourinhanense foi novamente algo perdulário, e como tal conquista apenas um ponto. Na próxima jornada deslocação difícil ao terreno do Alta de Lisboa.


Lourinhanense: Sérgio, Manel cap, Marco Ramos, Garcia, Nelson, Bruno, Alverca, Águas, Guilherme, Paulinho, Pedro Fonseca


jogaram ainda: Maycon, Marinho


treinador: Luís Brás


sábado, 6 de novembro de 2010

LUÍS BRÁS É O NOVO TREINADOR DO LOURINHANENSE


A Direcção do Lourinhanense escolheu Luís Brás para treinador da equipa principal, sucedendo assim a Paul Santos que abandonou o clube na 3ª feira.


O técnico subiu o Atlético da Malveira à 3.ª Divisão na época passada e conta também com passagens por Torreense, Peniche e Encarnacense.

Luís Brás começou a trabalhar na 5ª feira, e Domingo estará já no banco de suplentes no jogo da 9ª jornada na recepção ao Linda-a-Velha.


quarta-feira, 3 de novembro de 2010

PAUL SANTOS DEIXA LOURINHANENSE


Paul Santos, deixou desde o cargo de treinador principal do Lourinhanense. O técnico deixa assim a equipa à 8ª jornada na 12º posição com sete pontos conquistados.


Com Paul Santos, sai também um dos adjuntos, Luís Tavares, sendo que Tiago Portela manter-se-à inserido na próxima equipa técnica.


Para o lugar de Paul Santos estão neste momento vários nomes em cima da mesa.

Certo é que o nome do próximo treinador do Lourinhanense será conhecido nas próximas horas.

8ª JORNADA - MONTELAVARENSE 2-0 LOURINHANENSE


O Lourinhanense foi derrotado pela quarta vez consecutiva no campeonato. Outubro acabou por ser negro para os da Lourinhã que não somaram qualquer ponto nas 5 jornadas deste mês.


Em perspectiva estava um jogo bem disputado entre as duas equipas campeãs da 1ª divisão distrital da época transacta. As duas formações atravessavam um período complicado no campeonato. Se o Lourinhanense até tinha começado bem neste seu regresso à Honra, nas ultimas jornadas só havia averbado derrotas. Por seu lado o Montelavarense era último e ainda não tinha vencido qualquer partida em sete jornadas já realizadas. Assim sendo as duas equipas entraram em campo determinadas a conseguir uma vitória que serviria de injecção de moral para as seguintes jornadas.

Com um futebol pouco atractivo, onde imperou a luta a meio campo e o futebol directo, foi o Lourinhanense que acabou por dispor das melhores oportunidades de golo durante a primeira metade do desafio. Primeiro por Guilherme que viu um defesa cortar um cruzamento remate já em cima da linha de golo, e depois por Maycon que atirou a bola ao poste da baliza do Montelavar.

A chuva e o vento acabariam a espaços por aparecer em força afectando o espéctaculo que já por si era já bastante cinzento. Ao intervalo o nulo ajustava-se.

Para a segunda metade, mais do mesmo. Imperando o jogo directo e a entrega dos jogadores de ambas as equipas, foi o Montelavarense que esteve mais perto da baliza de Sérgio. No entanto a defensiva do Lourinhanense conseguiu controlar todos os ímpetos do adversário e anular qualquer tentativa de golo.

Contudo a resistência do Lourinhanense durou até à passagem do minuto 70 quando num lance dividido entro de área o arbitro decidiu assinar a marca de grande penalidade e consequente expulsão do capitão dos visitantes Diogo, num lance que deixou algumas duvidas.

Na transformação, o Montelavarense adiantou-se no marcador.

O Lourinhanense tentou reagir ao golo, mas com menos um elemento a tarefa tornou-se ainda mais complicada.

A 5 minutos do fim, os da casa sentenciaram a partida com um livre lateral que com a ajuda do vento acabaria por entrar na baliza de Sérgio. Estava feito o 2-0, resultado que não iria registar alteração até final.

Num jogo pobre entre duas equipas em défice de produção, o Montelavarense foi mais feliz e venceu pela primeira vez no campeonato. O Lourinhanense averbou a quarta derrota seguida e afundou-se ainda mais na tabela.


Lourinhanense: Sergio, Paulinho, Diogo cap, Garcia, Nelson, Marco Ramos, Aguas, Maycon, Guilherme, Marinho, Pedro Fonseca


jogaram ainda: Alverca


treinador: Paul Santos


quarta-feira, 27 de outubro de 2010

7ª JORNADA - LOURINHANENSE 1-3 CHARNECA


Derrota caseira um ano e meio depois


O Lourinhanense averbou a terceira derrota consecutiva, primeira em casa e afundou-se na tabela. Charneca tinha sido a última equipa a derrotar o Lourinhanense em casa, e fê-lo agora novamente.


Num jogo que se previa difícil frente a uma equipa que se assumiu como claro candidato à subida, o Lourinhanense quis desde cedo mostrar, que no Municipal da Lourinhã queria contrariar o favoritismo do Charneca.

E assim foi, com uma primeira parte bem conseguida, os da casa impuseram qualidade ao seu jogo e através de jogadas pelos flancos conseguiam chegar com perigo à baliza do Charneca. Estes bem organizados, tentavam também explorar o contra ataque que contudo esbarrava na atenção da defensiva do Lourinhanense.

Depois de algumas oportunidades em que se podia ter adiantado no marcador, o Lourinhanense iria chegar ao golo ainda antes do intervalo. Um livre batido na zona central do campo que o capitão Diogo a dois tempos concretizou em golo, primeiro de cabeça permitindo a defesa do guarda-redes e de seguida com o pé colocando a bola no fundo das redes. As equipas recolhiam às cabines com vantagem para os da casa, contrariando o favoritismo que se poderia atribuir aos "candidatos" Charneca.


Na segunda parte e até à passagem dos 65 minutos o jogo foi morno, com uma maior iniciativa do Charneca, mas com o Lourinhanense a controlar a partida. E poderiam mesmo ter dilatado a vantagem, mas o avançado Guilherme falhou isolado na cara do guarda-redes Petroni, o golo que mataria o jogo.

E seguindo a velha máxima, que quem não mata… morre, o Chareca dois minutos depois chegaria ao empate com um cabeceamento de Nelson na sequência de um lance de bola parada.

Cinco minutos volvido, novo livre lateral para os visitantes e novo golo de cabeça. Desta feita Ricardo Martins a materializar a cambalhota no marcador.

O Lourinhanense não conseguiu reagir e ainda voltaria a sofrer um terceiro golo já no minuto 90 por Francisco.


O Charneca teve a estrelinha do verdadeiro candidato e saiu vencedor. O Lourinhanense voltou a perder em casa um ano e sete meses depois. A última derrota havia sido na temporada 2008-2009 precisamente contra o… Charneca.

Na próxima jornada o Lourinhanense desloca-se ao terreno do Montelavarense


Árbitro: Rúben Santos


Lourinhanense - treinador Paul Santos

Sérgio

Paulinho

Diogo

Edgar

Nelson

Marco Ramos

Marinho (Canoa, 60)

Alverca

Fábio Tourita (Marco Águas, 68)

Maicon (Pedro Fonseca, 60)

Guilherme


Charneca - treinador Paulo Valente

Petroni

Coelho

Nelson

Gerson

Eurico

Ricardo Martins (António Martins, 86)

Micael (Diogo Ribeiro, 60)

Helder

Rogério (Yuri, 86)

Pedro Silva (Hélio, 86)

Nuno Almeida (Francisco, 86)


Amarelos

Ricardo Martins, 31

Nuno Almeida, 38

Marco Ramos, 42

Paulinho, 53

Alverca, 69

Edgar, 75

Diogo, 77

António Martins, 88

Petroni, 89

Guilherme, 93


Vermelho

Fábio Tourita, 85


Golos:

Diogo, 32

Nelson, 67

Ricardo Martins, 78

Francisco, 90


domingo, 17 de outubro de 2010

6ª JORNADA - UNIÃO ALGÉS 4-0 LOURINHANENSE


Tudo correu mal em Algés


O Lourinhanense regressou aos jogos após um fim de semana de folga… e com uma derrota. Quatro golos sofridos, duas expulsões e a lesão grave de João Vieira, espelham a tarde não dos comandados de Paul Santos.


O jogo começou com um convidado inesperado. Em Algés há hora do jogo os jogadores depararam-se com um calor que não tem sido já usual nesta altura do ano. Ainda assim, os homens da casa pareceram sempre mais adaptados, e estiveram durante toda a primeira parte "por cima" da partida.

Procurando a primeira vitória caseira, os de Algés trabalharam e correram mais do que os jogadores do Lourinhanense, e isso traduziu-se no resultado com o qual as equipas foram para o intervalo. No final dos primeiros 45 minutos, o União de Algés vencia o Lourinhanense por 1-0, após um atraso para o guarda-redes, que acabaria por sair curto por parte do lateral esquerdo Nelson, e que permitiu ao Algés adiantar-se no marcador. Ainda antes do intervalo Paul Santos fez entrar o defesa Diogo, por lesão de Manú, e o avançado Maycon, em detrimento de Marco Águas.


A segunda metade do jogo começou um pouco diferente. Nos visitantes, ficou na cabine Nelson, tendo entrado para o seu lugar o extremo João Vieira. O Lourinhanense mostrou-se mais disponível, e quando parecia estar a aproximar-se cada vez mais da baliza contrária, deu-se a primeira expulsão. Manel viu o vermelho directo após uma entrada a meio campo, onde o arbitro demonstrou algum excesso de zelo. Obrigado a reformular a sua estratégia, o Lourinhanense voltou a recuar no terreno. No entanto as contrariedades não ficariam por aqui. Paulinho foi expulso de forma algo duvidosa alegadamente por palavras dirigidas ao arbitro auxiliar. Minutos depois, o Algés viria a marcar o segundo golo na sequência de um livre lateral.

Obrigado a arriscar, o Lourinhanense tentou novamente reagir, porem, nova contrariedade. João Vieira, lesionou-se com alguma gravidade no joelho, num lance em que sozinho terá ficado com a perna presa no relvado sintético.

A partir daqui, e até final da partida, o Lourinhanense com dois jogadores a menos teve forçosamente que recuar novamente, não tendo no entanto conseguido evitar mais dois golos à turma da casa.

Num jogo sofrido, e com algumas queixas para com a equipa de arbitragem, o Lourinhanense teve uma tarde para esquecer em Algés, em 90 minutos em que tudo correu mal.

O Algés somou os primeiros pontos em casa, e conquistou a primeira vitória da temporada. O Lourinhanense averbou assim a segunda derrota consecutiva depois da derrota em Loures. Perda de pontos essa, ainda acentuada com o facto da equipa não ter jogado a semana passada, perfazendo 9 pontos perdidos nas últimas três jornadas.

No próximo fim de semana jogo grande na Lourinhã, entre Lourinhanense e os "candidatos" Charneca.


Lourinhanense: Sérgio, Manel cap, Manú, Garcia, Nelson; Bruno, Marco Ramos, Marco Águas, Paulinho, Guilherme e Pedro Fonseca.


jogaram ainda: Diogo, Maycon, Tourita, João Vieira e Canoa.


Treinador: Paul Santos


União Algés: Álvaro, Diogo, Saramago, Márcio, Vitór, Djeu, Bruno, Maki, Frederico, Mário e Flávio.


jogaram ainda: Telmo, Joel e Pina


Treinador: Paulo Vieira


Expulsões: Cartão vermelho a Manel (Lourinhanense) e Paulinho (Lourinhanense).


domingo, 3 de outubro de 2010

4ª JORNADA - LOURES 1-0 LOURINHANENSE


Numa tarde marcada pelo forte temporal que se fez sentir, o Loures venceu o Lourinhanense num jogo de batalha. Os da casa marcaram de pénalti aos 98 minutos, e infligiram a primeira derrota aos da Lourinhã neste campeonato.


Num jogo que se previa equilibrado, entre duas das boas equipas desta divisão, a verdade é que o grande protagonista da tarde acabou mesmo por ser o tempo. Foi debaixo de uma fortíssima chuva e rajadas de vento, que os jogadores das duas equipas batalharam em campo, tentando simplesmente jogar futebol. Foi porem uma tarefa complicada, na medida em que a bola praticamente não rolava sobre o relvado sintético, ficando presa nas diversas poças presentes por todo o campo.


No entanto, especialmente através de lances de bola parada as duas equipas tentavam criar perigo junto da baliza adversária. A verdade é que as defensivas quer do Loures quer do Lourinhanense estiveram sempre muito atentas e acabaram durante toda a partida por levar a melhor sobre todas as iniciativas atacantes, quase sempre através de lançamentos longos e futebol directo.


A chuva continuava a não dar tréguas ao ponto do arbitro da partida ter equacionado acabar com o jogo. Algo que acabou por não suceder, tendo contudo o jogo sido interrompido durante cerca de 5 minutos.


Até final da partida assistiu-se a uma luta intensa e a um futebol longe do solo. Ainda assim, quando já todos esperavam o apito final, num lance confuso dentro de área, o arbitro assinalou uma grande penalidade num lance pouco nítido e que deixou algumas duvidas. Na transformação o Loures marcou o golo da vitória naquele que foi o ultimo lance do jogo.


Numa tarde complicada para a pratica do futebol, o lourinhanense sai de Loures com uma derrota que não merecia, e cai assim para o quarto lugar.

Para a semana a equipa da Lourinhã folga, face à desistencia do Olivais e Moscavide.



Lourinhanense: Sergio, Manel cap, Manu, Garcia, Nelson; Bruno, Alverca, Marco Ramos, Guilherme, Paulinho, Pedro Fonseca.


jogaram ainda: Diogo, Marinho, Maycon, João Vieira


treinador: Paul Santos


domingo, 26 de setembro de 2010

3ª Jornada - LOURINHANENSE 5-0 ENCARNACENSE


Mão cheia de golos

O Lourinhanense soma e segue. Depois dos dois pontos perdidos na semana passada no terreno do Vilafranquense, os comandados de Paul Santos voltaram às vitórias e logo com uma goleada com cinco golos sem resposta.

A equipa da Encarnação começou com um meio campo bastante denso e muitas cautelas defensivas, descurando mesmo as saídas para o ataque. A condução do jogo foi sempre do Lourinhanense que desde cedo criou grandes dificuldades à equipa visitante, que não conseguiu manietar as jogadas de ataque apoiado da equipa da Lourinhã.

Foi então sem surpresa que o Lourinhanense se adiantou no marcador, quando estavam decorridos 15 minutos de jogo. Pedro Fonseca abriu o activo naquele que seria o seu primeiro da tarde.

Dez minutos volvidos, o Lourinhanense voltou a marcar. Guilherme aproveitou uma segunda bola vinda da defensiva visitante e rematou para o 2-0.

Ao contrario do que seria de esperar, a vantagem do Lourinhanense não mudou a forma de jogar do Encarnacense que se submeteu sempre ao seu reduto defensivo, dando sempre o dominio da partida aos da casa. Ao intervalo 2-0 no marcador.

No segundo tempo, Paul Santos deixou Alverca na cabine, e lançou o avançado Maycon, num sinal claro que queria aumentar a produção ofensiva da sua equipa. E assim foi. Os golos foram aparecendo para o Lourinhanense que na sequencia de dois cantos do lado esquerdo, primeiro Pedro Fonseca e depois um golo na própria baliza, colocaram o resultado em 4-0. O último golo do encontro, foi da autoria de Paulinho após uma boa abertura de Maycon.

O resultado fixou-se nos 5-0 no final da partida, mas acaba por pecar por escasso, tendo em conta a quantidade de oportunidades claras de golo desperdiçadas pelos homens da Lourinhã.

O Lourinhanense alcança o segundo lugar, enquanto o Encarnacense sai deste jogo conformada com a superioridade dos da casa e cai agora para último. Na próxima jornada, o Lourinhanense desloca-se ao sempre complicado campo do Loures.

Lourinhanense: Sérgio, Manel, Manú, Garcia, Nelson; Bruno, Alverca, Marco Ramos; Paulinho, Guilherme e Pedro Fonseca

Jogaram ainda: Diogo, Remi, Águas, Maycon, Marinho

Treinador: Paul Santos

Golos: 1-0 Pedro Fonseca; 2-0 Guilherme; 3-0 Autogolo; 4-0 Pedro Fonseca; 5-0 Paulinho

terça-feira, 21 de setembro de 2010

2ª Jornada - VILAFRANQUENSE 1-1 LOURINHANENSE


Velhos conhecidos dividem pontos


A segunda jornada da divisão de Honra da AFL, colocou frente a frente dois velhos conhecidos. O Lourinhanense visitou Vilafranca para mais um "duelo" entre ambos, num jogo que prometia, tendo em conta a rivalidade que patentearam a época passada, ainda na divisão inferior.


O Vilafranquense vinha de um empate a um golo na casa do Vialonga e procurava na estreia perante o seu público, levar de vencida a equipa do Lourinhanense que havia ganho na ronda inaugural o Atl. Cacém.

O jogo foi marcado pelo equilíbrio entre as duas equipas, onde as ocasiões de golo foram raras durante o primeiro tempo, já que as duas formações se encaixaram e deixaram poucos espaços para que as suas balizas podessem ser violadas. Porêm, foi a equipa do Lourinhanense que esteve mais perto do golo, em duas ocasiões. A primeira num remate de fora de área por Guilherme ao qual o guarda redes respondeu com uma magnifica defesa, depois após abertura de Pedro Fonseca, Paulinho isolado, rematou a milímetros do poste.


Ao intervalo o nulo espelhava um jogo disputado, mas desinteressante no que a ocasiões de golo dizia respeito, já que foram raras as aproximações a ambas as balizas.


No segundo tempo a história do jogo não foi muito diferente. O Vilafranquense esteve mais tempo instalado no meio campo dos visitantes, que contudo, reagiam em contra ataque, colocando sempre em sentido a defensiva ribatejana.


Este equilíbrio foi desfeito à passagem dos 65 minutos, quando Pedro Fonseca respondeu a um livre do lado esquerdo do ataque apontado por Marco Águas, e de cabeça abriu o marcador para o Lourinhanense.

No entanto os visitantes não conseguiram aguentar a vantagem durante muito tempo, e dez minutos depois, o Vilafranquense empatava, também através de um cabeceamento, também na sequência de um lance de bola parada. O central Fábio Rosa chegou mais alto e atirou para o fundo das redes.

Até final destaque para uma grande oportunidade para os da Lourinhã, com Pedro Fonseca na cara do golo a permitir a defesa do guarda-redes da casa.

Num jogo onde imperou o equilíbrio, a divisão de pontos acaba por se ajustar à produção das duas equipas.


Vilafranquense: Fialho, Martim, Fábio Rosa, Rocha, Pica, Nuno Batista, Castro, Bexiga, Hernani, Queiroz, Marco Silva


Treinador: Paulo Eira


Lourinhanense: Sérgio, Manel, Manú, Garcia, Nelson; Bruno, Marco Ramos, Alverca, Guilherme, Paulinho e Pedro Fonseca


Treinador: Paul Santos


Golos: 0-1 Pedro Fonseca, 1-1 Fábio Rosa



segunda-feira, 13 de setembro de 2010

1ª Jornada - LOURINHANENSE 2-1 ATL.CACÉM

O Lourinhanense entrou a vencer no seu regresso à divisão de Honra. Na 1ª jorrando do campeonato, a equipa da Lourinhã bateu o Atl.Cacém por 2-1 iniciando assim da melhor maneira a temporada.

O jogo começou bastante bem para os homens da casa, que desde cedo procuraram imprimir um ritmo forte à partida. Ritmo esse que os homens do Cacém tiveram evidentes dificuldades em suster. Trocas de bola rápidas, movimentações a toda a largura do campo e agressividade sobre a bola, fez com que a balança desta primeira parte pendesse para o lado do Lourinhanense, que conseguiu apontar dois golos no espaço de 10 minutos. O primeiro à passagem dos 20 através de Pedro Fonseca, que aproveitou uma segunda bola vinda de um canto, para fazer um chapéu ao guarda-redes forasteiro. Em seguida foi a vez do médio Alverca, com um remate em arco, aumentar a vantagem para o Lourinhanense, materializando a superioridade dos da casa durante a primeira metade do desafio. Ao intervalo 2-0 no marcador.


A segunda parte, foi bastante diferente dos primeiros 45 minutos. A equipa do Lourinhanense pareceu acusar algum desgaste físico, quando o relógio ultrapassou os 65 minutos de jogo, o que permitiu ao Atl.Cacem ganhar alguma supremacia e instalar-se no seu meio campo ofensivo. Com isto, os visitantes acabaram por reduzir a desvantagem com um cabeceamento de Tiago Nogueira.

Galvanizados com o golo, o Cacém procurou então chegar à igualdade, algo que acabou por não acontecer, porque o Lourinhanense também se revelou bastante competente no seu reduto defensivo, eliminando todas as tentativas dos visitantes em igualar o marcador.

Num jogo de duas faces, os presentes no Municipal da Lourinhã poderam ver um grande Lourinhanense na primeira parte, e um melhor Cacém na segunda. No entanto, em termos globais o resultado acaba por traduzir a produção das duas equipas e na partida, onde esteve patente alguma superioridade da equipa da casa.

Na próxima jornada o Lourinhanense desloca-se ao reduto do Vilafranquense enquanto o Atl.Cacém recebe no seu estádio o Tires.


Lourinhanense: Sérgio, Manel (cap), Manú, Garcia, Nelson; Bruno, Alverca, Paulinho, Marco Águas, Guilherme e Pedro Fonseca


jogaram ainda: Diogo, Marco Ramos e Maycon

Treinador: Paul Santos


Atl.Cacém: Antunes, Fogeiro, Ricardo, Pedro, João Correia, Eliseu, Seminário, Fernandes, Sérginho, Franco, Abiud

jogaram ainda: Tiago, Cissé, Saviola, Ilmo, Taveira

Treinador: Miguel Rodrigues


Golos: 1-0 Pedro Fonseca, 2-0 Alverca, 2-1 Tiago Nogueira


sexta-feira, 10 de setembro de 2010

LANÇAMENTO "JORNAL LOURINHANENSE" Domingo 21 h - PIPAS BAR

Domingo, no Pipa´s Bar pelas 21 horas, será finalmente lançado o "JORNAL LOURINHANENSE" com todas as notícias relativas à vida do clube.

Reportagens, entrevistas, perfis, resultados e crónicas de jogos da equipa principal e das camadas jovens, análise da divisão de Honra, Humor etc etc.

O Lourinhanense faz a sua estreia no campeonato Domingo frente ao Atl.Cacém pelas 17 horas.

Pelas 21 horas dar-se-á então a festa de apresentação do JORNAL LOURINHANENSE, com a presença de dirigentes, jogadores, patrocinadores e a claque ULTRAS LOBA.

Contamos com a presença de todos.

LOURINHANENSE 3-1 ATOUGUIENSE


O Lourinhanense venceu ontem o Atouguiense no Municipal da Lourinhã por 3-1.


O jogo de caracter particular realizou-se ontem às 20 horas e serviu para o Lourinhanense limar as últimas arestas para a estreia no campeonato, marcado para o próximo domingo, em casa, frente ao Atl.Cacém.

O Atouguiense até marcou primeiro, mas o Lourinhanense virou o resultado na 2ª parte, como golos de Guilherme, João Vieira e Maycon.



Lourinhanense: Sérgio, Manel, Manú, Garcia, Nelson, Remi, Alverca, Marco Águas, Paulinho, Guilherme e Pedro Fonseca.


Jogaram ainda: P.Bernardino, Diogo, Marco Ramos, João Vieira, Tourita e Maycon.


Golos: 1-1 Guilherme, 2-1 João Vieira, 3-1 Maycon

terça-feira, 7 de setembro de 2010

SOBRAL MONTE AGRAÇO 1-2 LOURINHANENSE

A uma semana de inciar o campeonato, o Lourinhanense foi a Monte Agraço, bater a equipa local no seu jogo de apresentação.

Foi a segunda vez que estas duas equipas se defrontaram nesta pré-temporada. A primeira, há duas semanas, culminou com a vitória do Lourinhanense por 3-1, que voltou a repetir a vitória no passado Domingo.

O Sobral de Monte Agraço, apostado em subir de divisão na próxima temporada começou melhor o jogo, mais habituados às dimensões do campo, conseguiram adiantar-se no marcador à passagem dos 30 minutos com um golo de Rui materializando algum ascendente dos da casa no que toca a oportunidades de golo, na 1ª parte.

A segunda metade do encontro foi bem diferente, o Lourinhanense apresentou-se bastante mais ofensivo, encostando o Monte Agraço ao seu reduto.

Foi então com naturalidade que chegou ao empate através do oportunismo de Pedro Fonseca, que dentro de área empurrou para o fundo da baliza.

O Lourinhanense continuou em busca do golo, e após algumas oportunidades conseguiu mesmo virar o resultado, com um remate fantástico do lateral direito Paulo Bernardino, não dando hipótese ao guarda-redes da casa.

Num jogo bem disputado, as duas equipas deram boa réplica a uma semana do inicio dos respectivos campeonatos.

Monte Agraço: Rui, Walter, Nuno, Dinis,, Antunes, Keny, Diogo Almeida, Hugo, Francis, Rui Oliveira e Rudi

Lourinhanense: Sérgio, Manel, Diogo, Garcia, Nelson; Bruno, Paulinho, Alverca, Guilherme, Tourita e Pedro Fonseca.

Golos: 1-0 Rui ; 1-1 P.Fonseca ; 1-2 P.Bernardino

domingo, 29 de agosto de 2010

LOURINHANENSE 7-0 FANHÕES


Sete golos sem resposta no quarto jogo de preparação do Lourinhanense. Desta feita o adversário foi o Fanhões que não teve argumentos para contrariar a supremacia da equipa da Lourinhã durante toda a partida.

A história do jogo conta-se sobretudo pelos golos apontados. Em jogadas rápidas de entendimento com combinações entre todos os seus elementos, o Lourinhanense abriu o marcador logo aos 10 minutos por Pedro Fonseca, depois de um cruzamento da esquerda.

Cinco minutos volvidos, foi a vez de Guilherme a passe de Paulinho bater o guarda-redes do Fanhões e marcar o primeiro da sua conta pessoal e o segundo do encontro.

Fábio Tourita fez o 3-0 depois de se isolar pela esquerda, e Guilherme voltou a marcar poucos minutos depois.

Edgar Garcia apontou o quinto golo do Lourinhanense ainda antes do intervalo com um excelente cabeceamente na sequência de um pontapé de canto. Ao fim de 45 minutos, já se registava 5-0 para a equipa da casa.


Na segunda parte o ritmo baixou ligeiramente, mas a toada atacante do Lourinhanense continuou a causar inúmeros problemas a uma desamparada defesa do Fanhões, que teve enormes dificuldades em sair do seu reduto.

Guilherme completou o seu hat-trick com um chapéu ao guarda-redes à passagem do minuto 50, e João Vieira fechou a contagem com um remate cruzado três minutos depois.

O Lourinhanense venceu com justiça, porque foi melhor e mais uma vez voltou a demonstrar que se prepara para fazer uma grande temporada, neste seu regresso à divisão de Honra da AFL.


Lourinhanense:

Sérgio Nobre, Manel, Edgar Garcia, Manú, Nelson Rocha, Bruno Antunes, Marinho, Paulinho, Tourita, Guilherme e Pedro Fonseca


Jogaram ainda: Paulo Bernardino, Diogo, Marco Ramos, Canoa, João Vieira e Remi

Treinador: Paul Santos


Golos: Pedro Fonseca(10min), Guilherme (15, 28, 50 min), Tourita (23min),Edgar Garcia(43min), João Vieira (53min)